Standard Chartered definido para oferecer negociação direta de BTC e ETH em Londres

Por:
em Jun 21, 2024
Listen
  • Standard Chartered se prepara para lançar uma mesa de negociação à vista com sede em Londres para BTC e ETH.
  • O banco colabora com reguladores para apoiar a demanda institucional por negociação de criptomoedas.
  • A mudança do Standard Chartered pode influenciar uma maior adoção institucional de criptomoedas.

Siga o Invezz no TelegramTwitter e Google Notícias para notícias de última hora >

O Standard Chartered está pronto para lançar uma mesa de negociação à vista para compra e venda de bitcoin e ETH, de acordo com um relatório da Bloomberg na sexta-feira.

Você está procurando sinais e alertas de traders profissionais? Registre-se no Invezz Signals™ GRATUITAMENTE. Leva 2 minutos.

Esta nova iniciativa terá sede em Londres e funcionará como parte da unidade de negociação de câmbio (FX) do banco.

Ao entrar no mercado de negociação de criptomoedas à vista, o Standard Chartered está se posicionando entre os primeiros bancos globais a se envolver em transações diretas de criptomoedas, embora muitas instituições estejam envolvidas na negociação de derivativos de criptomoedas há vários anos.

O movimento estratégico do Standard Chartered para o comércio spot de criptografia

Copy link to section

A criação da mesa de negociação à vista marca um passo significativo para o Standard Chartered na expansão da sua presença no ecossistema de ativos digitais.

Esta medida está alinhada com a estratégia mais ampla do banco para apoiar clientes institucionais em várias facetas dos ativos digitais, incluindo acesso, custódia, tokenização e interoperabilidade.

Ao oferecer serviços de negociação à vista, o banco pretende atender à crescente demanda de investidores institucionais que buscam negociar diretamente criptomoedas importantes como Bitcoin e Ethereum.

Colaboração regulatória e impacto no mercado

Copy link to section

O Standard Chartered tem trabalhado em estreita colaboração com os reguladores para garantir conformidade e suporte para sua nova mesa de negociação. Esta colaboração sublinha a importância da adesão regulamentar no cenário em evolução do comércio de criptomoedas.

A abordagem proativa do banco no envolvimento com os reguladores pode abrir um precedente para outras instituições financeiras que considerem empreendimentos semelhantes.

Como um dos primeiros grandes bancos globais a se aventurar no comércio spot de criptomoedas, a entrada do Standard Chartered poderá ter implicações significativas para o mercado.

Pode encorajar outros bancos a explorar serviços diretos de negociação de criptomoedas, levando potencialmente a uma maior adoção institucional e a uma maior liquidez do mercado.

Este desenvolvimento também destaca a crescente aceitação das criptomoedas no setor financeiro tradicional.

Presença estabelecida do Standard Chartered em ativos digitais

Copy link to section

O envolvimento do Standard Chartered no espaço das criptomoedas não é novo. O banco é um dos principais financiadores da Zodia Custody, uma custodiante de ativos digitais, e da Zodia Markets, seu braço de bolsa.

Esses empreendimentos reforçaram as capacidades do Standard Chartered no fornecimento de acesso seguro e regulamentado a ativos digitais para clientes institucionais.

A adição de uma mesa de negociação à vista solidifica ainda mais o compromisso do banco em expandir suas ofertas de ativos digitais e apoiar a evolução das necessidades de seus clientes.

A decisão do Standard Chartered de lançar uma mesa de negociação à vista para Bitcoin e Ethereum marca uma expansão notável de seus serviços de ativos digitais.

Ao integrar a negociação à vista na sua unidade de negociação FX, o banco está preparado para melhorar o seu apoio aos clientes institucionais que procuram acesso direto às criptomoedas.

Esta mudança reflete o crescente interesse institucional em ativos digitais e ressalta o foco estratégico do Standard Chartered na inovação e na conformidade regulatória dentro do ecossistema de ativos digitais.

Este artigo foi traduzido do inglês com a ajuda de ferramentas de IA, tendo sido depois revisto e editado por um tradutor local.

Mundo